domingo, 29 de janeiro de 2012

Aquisições #1

Gente ontem fui na FNAC e encontrei algumas promoções de livros a partir de R$5,00 reais vocês acreditam! Pois é, eu também não iria acreditar, mas é verdade.
Veja alguns livros que adquiri:


Lembrando que O Guia da Irmandade e A Dama da Ilha não estão inclusos na promoção.

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Editora Underworld lança livro “13 pequenos envelopes azuis” de Maureen Johnson

Vale a pena conferir!!!


Você seguiria as instruções? Você viajaria pelo mundo? Você abriria os envelopes um após o outro?
Dentro do envelope um existem mil dólares e instruções para comprar uma passagem de avião.
No envelope dois existe um endereço para um “flat” em Londres.
O recado no envelope três diz a Ginny: Encontre um artista.
Por causa do envelope quatro, Ginny e um dramaturgo/ladrão/cansado-da-cidade chamado Keith vão para a Escócia juntos, com alguns resultados desastrosos, porém extremamente românticos. Mas será que ela irá vê-lo de novo?
Tudo sobre Ginny irá mudar nesse verão, e tudo por causa dos 13 pequenos envelopes azuis.

domingo, 22 de janeiro de 2012

Saga Crepúsculo pode virar série de TV após término dos filmes

Gente olha o que esta rolando na NET! Depois que a produtora Summit Entertainment foi comprada pela Lions Gate Entertainement, o presidente executivo do estúdio especulou sobre fazer mais um filme da franquia Crepúsculo (baseado em um livro que Stephenie Meyer estaria escrevendo sobre a Renesme e Jacob Black), e também mostrou interesse em levar a saga para a televisão.


O presidente executivo do Lions Gate Entertainement, que na sexta-feira adquiriu o estúdio de Crepúsculo, Summit Entertainement por $412.5 milhões, disse que acredita que a franquia do filme continuará a ter valor para sua empresa, mesmo após 16 de novembro, o lançamento do quinto fime que completa a adaptação de quatro livros da autora Stephenie Meyer.
“Estou antecipando que ‘Amanhecer parte 2′ fará 700 milhões de dólares em bilheterias do mundo todo”. Disse Jon Feltheimer, prevendo que o próximo filme superaria um pouco mais do que 697 milhões d dólares arrecadados com ‘Amanhecer parte1′. Questionado se a franquia vai continuar de alguma forma pra Lion Gate, acrescentou: “É difícil pra mim imaginar que um filme que faz 700 milhões de dólares não tenha valor permanente. É uma franquia incrível, eles tem feito um grande trabalho de manter sem nenhuima deterioração. Poranto, a resposta simples é “Cara, espero que sim”.
Uma pessoa familiarizada com a transação de aquisição, mas não autorizada a falar publicamente sugeriu que Lions Gate, ao contrário da Summit, tem uma unidade de produção de televisão, poderia adaptar “Crepúsculo” para a pequena tela. Perguntado se havia a possibilidade de trazer “Crepúsculo” para a televisão, Feltheimer respondeu: “Eu certamente espero que sim.”

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

Whitney, Meu Amor - Judith McNaught

Mais uma novidade no mundo literário, e essa é claro que não posso perder afinal estou louca para ler este livro há muito tempo.
Trata-se do livro "Whitney, meu amor" da escritora Judith McNaght, esta reedição está prevista para chegar às livrarias dia 27 de Janeiro. Para quem não sabe a primeira edição deste livro que foi publicado na metade dos anos 80, e hoje é disputada a tapas pelos colecionadores.
Mas as novidades não acabam por aí. A versão que será vendida é a revisada pela autora e publicada no exterior em 2000, na qual há acréscimo de cenas e a modificação de outras duas polêmicas.

                          Whitney, meu Amor já pode ser adquirido diretamente na editora,
                          pelo telefone (21) 2585-2002 ou e-mail mdireto@record.com.br

Criada por um pai severo e frio, a encantadora e impetuosa Whitney não tem medo de dizer o que pensa. Por conta de seu comportamento inapropriado para uma moça da sociedade inglesa do século XIX, Whitney é forçada a mudar-se para a casa da tia em Paris, onde recebe aulas para se tornar uma mulher sofisticada. Quando retorna à Inglaterra, está mudada, mas ainda deseja conquistar o belo Paul, seu primeiro amor. Mas há alguém que parece disposto a destruir sua felicidade: trata-se de Clayton Westmoreland, um poderoso duque, que está decidido a cativar Whitney a qualquer preço. Publicado em 1985, Whitney, meu amor é o primeiro romance de Judith McNaught, e foi responsável por consagrá-la como uma das escritoras mais populares dos Estados Unidos.

Segundo livro da série Westmoreland. Abaixo a ordem cronológica.

  • 1. A Kingdom of Dreams (1989) - ainda não publicado no Brasil - medieval que fala sobre o primeiro duque de Claymore.
  • 2. Whitney, My Love (1985) - Whitney, meu Amor - Clayton Westmoreland, atual duque de Claymore.
  • 3. Until You (1986) - Até Você Chegar - Stephen Westmoreland - irmão do duque.
  • 3.5 Miracles (1995) - uma história curtinha.

domingo, 15 de janeiro de 2012

[Entrevista] Erika Monterisi compartilha conosco suas experiências.


Erika Monterisi nasceu no Rio de Janeiro. Formou-se em enfermagem pela UERJ e trabalhou alguns anos como enfermeira em hospitais psiquiátricos. Casou-se, tornou-se mãe e mudou-se para Brasília onde cursou arquitetura. Desde criança o prazer por histórias e contos de terror que misturem mistério e amor faz parte do seu universo de leitora. É aficionada por filmes cults, como alguns clássicos do terror da década de oitenta e grandes produções do início da década de noventa.
 
 
1-      Você era enfermeira. O que te levou a trocar enfermagem por escritora?
 
Eu não troquei. Amo a enfermagem e trabalhei nas especialidades que sempre gostei. Mas sempre escrevi, sempre. Desde criança. Tenho livrinhos escritos desde os 7/8 anos de idade. Gosto de criar coisas, por isso cursei 1 período de Arquitetura, porém não pude continuar. Já o escrever simplesmente veio. E nesse momento, acabei encarando como um emprego, onde eu tinha prazer em sentar e escrever todos os dias.
 
2-      De onde veio à inspiração para escrever “Sol e Lua – O vampiro encontra o seu sol”?
 
A história do livro está na minha cabeça desde a adolescência. Desde quando ia pra Friburgo e ficava ouvindo histórias dos meus amigos de lá. Mas não tinha coragem pra colocá-la pra fora. Bem, não sei se bem coragem. Pra mim faltava maturidade para "gerar" essa história. Graças a Deus a gente amadurece com o tempo.
 
3-      Enquanto escrevia o livro você sentiu alguma dificuldade no processo de criação?
 
Sim, senti. Isso porque a medida que ia escrevendo, ia me emocionando com o que estava escrevendo. Tive momentos de muita raiva. Escrevia um capítulo e depois que relia, pensava: que menina burra essa Hanna!!! (risos) Tiveram trechos que me fizeram chorar e, por isso, tive que fazer um esforço grande pra continuar. O final não foi fácil. Não queria me despedir dos meus "filhos". Acho que todos que escrevem devem passar um pouco por isso.
 
4-      “Sol e Lua – O vampiro encontra o seu sol” terá continuação?
 
Se alguma editora resolver investir, lógico que terá (não tenho mais condições de bancar outra tiragem, infelismente). Já comecei a escrever e já tenho mais de 40 páginas escritas.  E esse está muito, muito mais pesado no quesito vampiro. Nesse, o bicho vai pegar muito.
 
5-      O que você acha de ser escritora em um país onde ler é um habito de poucos?
 
Esse detalhe é um pouco complicado, mas acho que já foi muito pior. Hoje em dia está "na moda" ser nerd, ler livros grossos... Quando ia pro colégio, não era assim. Ainda falta muito pra sermos um país um pouco mais culto, mas o movimento inicial já foi iniciado.
  
6-      Percebeu alguma mudança na sua rotina depois de se tornar escritora?
 
Sinceramente, não muito. Algumas pessoas é que passaram a me ver com outro olhar (o de surpresa), mas eu não mudei. Continuo fazendo tudo que sempre fiz,como ir a cinemas e aos meus shows de rock. Ah, algumas vezes me emociono ao ver meu livro exposto numa livraria.  
 
7-      Como foi sua busca por uma editora que publicasse seu livro?
 
Foi a pior parte. Tentei uma editora grande, que simplesmente me ignorou.  Quando encontrei uma editora independente que resolveu aceitar por acreditar no potencial do livro. Mas é complicado porque você tem que desembolsar pra poder editar. Isso pra mim é a pior parte de ser um país com pouco cultura. As editoras não aceitam novos escritores. Mas como pode haver renovação se você não aceita os novos? Complicado demais. E como podemos vender se as pessoas desconfiam de quem não é best seller? Um detalhe pra refletir sobre nossos preconceitos.
 
Rapidinho
 
Livro: Silmarillion
Autor: Anne Rice e J.R.Tolkien
Um lugar: Arpoador e Cristo Redentor.
Uma frase: Força sempre (Renato Russo)

Eu não sei se vocês leitoras assíduas de livros são como eu que adora imaginar como seriam os personagens em carne e osso, então como costumo fazer uma brincadeira nas resenhas (mas infelizmente me esqueci de fazer na resenha do "Sol e Lua", então aqui está para que não chorem rsrsrs), aqui estão a Hanna e o Phill do meu ponto de vista.

Phill
Hanna
Espero que gostem da minha escolha e não se esqueçam que está rolando no blog um sorteio do livro até dia 06/02. 

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

A Descoberta das bruxas adaptado para as telonas!

Olha o que acabei de decobrir! O livro "A Descoberta das Bruxas" lançado em 2011 pela Editora Rocco e escrito por Deborah Harkness será adptado para as telonas pelo diretor David Auburn conhecido pelo filme "A casa do Lago".
A Warner Bros comprou os direitos do livro como parte de uma possível trilogia, em um esforço para preencher o espaço deixado pelo fim da franquia Harry Potter.


A respeitada pesquisadora Diana Bishop passou a vida tentando negar a sua verdadeira identidade. Filha única de pais bruxos, ela se torna órfã aos sete anos e passa a rejeitar as suas habilidades mágicas, determinada a se parecer o máximo possível com os humanos. Quando descobre acidentalmente um misterioso manuscrito escondido há séculos, Diana traz à tona um mundo sobrenatural aterrador, com uma horda de demônios, vampiros e bruxas. A partir daí, a aventura de Diana por 1.500 anos de histórias está apenas começando.

Livro de estreia de Deborah Harkness, A descoberta das bruxas alcançou, já na semana de lançamento nos Estados Unidos, o segundo lugar na concorrida lista dos mais vendidos do The New York Times, e permanece no prestigioso ranking há oito semanas. O motivo do sucesso está na mistura de magia, romance e thriller de ação na qual a personagem principal, Diana Bishop, é tragada contra a vontade para um turbilhão de conspirações e disputas de poder em torno do exemplar perdido Ashmole 782. O manuscrito, redigido pelo alquimista Elias Ashmole, é encontrado por Diana na biblioteca em que pesquisa. Ao tocar o livro, ela sente uma atração irresistível por ele, algo poderosamente mágico, que a faz levá-lo para casa. O que ela não imagina é que o manuscrito é procurado há anos, e cobiçado por seres que ultrapassam a esfera humana, como demônios e vampiros.

Um dos interessados na obra do alquimista é Matthew Clairmont, um geneticista com paixão por Darwin. Charmoso e misterioso, apesar da aparência jovem, Matthew vaga pela Terra há mais de 1.500 anos. O vampiro se aproxima de Diana, despertando nela uma forte desconfiança de que, por trás de todo o seu galanteio, se esconda apenas o interesse em obter o livro. Os motivos de sua busca pelo exemplar não são revelados, mas o afeto dele pela poderosa bruxa não demora muito a ficar claro. Diana, relutante em assumir sua natureza de bruxa, também resiste a admitir seus sentimentos pelo vampiro. O casal, no entanto, não demora a se formar.

Juntos, Diana e Matthew devem lutar para que o livro não caia em mãos erradas, seja de outros vampiros, de demônios ou de bruxos mal-intencionados, muitos deles pertencentes à misteriosa Congregação. Enquanto procuram decifrar os segredos do Ashmole 782, que guarda pistas do passado e flashes de fatos do futuro, o amor do casal também provoca conflitos na frágil aliança entre bruxos e vampiros. Mas Diana não deve desistir: afinal, é o sentimento que ela tem por Matthew que a impulsionará a assumir seu legado mágico e seu lugar no universo fantástico criado por Deborah Harkness como a bruxa mais poderosa de todos os tempos.

Disponibilizado o primeiro capitulo de "Amante de Fantasia"

Oi gente! Trouxe para vocês o primeiro capitulo do livro "Amante de Fantasia" da escritora Sherrilyn Kenyin.

Amante da Fantasia é uma história envolvente que fará você rir e se emocionar. Desde Xena, a Princesa Guerreira, os deuses não são tão divertidos!”  
                                                          Susan Krinad, autora de Secret of the Wolf.

Clique na imagem para ler.

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Our Cup of Tea: [Atualizado] Promoção de Aniversário do blog

Our Cup of Tea: [Atualizado] Promoção de Aniversário do blog
Já estou participando, sou super fã da série.

Beijos

Peço uma ajudinha!!!


Gente estou participando desta promoção no Facebook, e gostaria de pedir uma ajuda, pois preciso que me ajudem a continuar o meu conto, ou para quem não quiser é só curtir meu conto isso já conta muito e eu conto com a colaboração de todos é só clicar na imagem abaixo.


Desde já agradeço quem puder me ajudar e se resolver participar é só me dar um toque que também te ajudo.

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

Primeiro capítulo de “Amante Meu” da série Irmandade da Adaga Negra

Gente a Editora Universo dos Livros acaba de divulgar os dois primeiros capítulos do livro "Amante Meu", oitavo livro da série Irmandade das Adagas Negras que vem uma legião de fãs por onde passa.
O livro já encontra-se em pré-venda e seu lançamento esta previsto para o fim do mês. 




Nas sombras da noite em Caldwell, Nova York, desenrola-se uma furiosa guerra entre vampiros e seus assassinos. Há uma irmandade secreta, sem igual, formada por guerreiros vampiros defensores de sua raça.
John Matthew já percorreu um longo caminho desde que foi encontrado vivendo entre os humanos, quando sua natureza vampírica ainda era desconhecida. Recolhido pela Irmandade, ninguém poderia adivinhar qual a sua verdadeira história ou a sua real identidade: uma encarnação de Darius. E John terá de recorrer a essa personalidade em uma luta sem precedentes para saciar sua sede de vingança.
A bela Xhex tem lutado a todo custo contra a atração que sente por John, pois já viu a loucura consumir o amor uma vez, quando um macho se deparou com a escuridão de sua vida dupla. Mas o destino provará aos dois que o amor é inevitável para as almas gêmeas.
John Matthew, no coração de uma guerra, encontrará forças em sua verdadeira personalidade para resgatar sua amada.

Divulgada capa de “City of lost souls”, de Cassandra Clare

O USA Today revelou ontem com exclusividade a capa de City of Lost Souls, quinto volume da série "Os Instrumentos Mortais", de Cassandra Clare. Aqui no Brasil, o lançamento da série esta no terceiro volume "Cidade de vidro" que foi lançado em 2011 pela Galera Record.
Veja abaixo uma pequena previa do livro.


Um novo ano significa uma nova aventura para os Caçadores de Sombra de Cassandra Clare.
A autora continua sua série YA de sci-fi/fantasia, Os Instrumentos Mortais, com o quinto livro, City of Lost Souls, e aqui está a capa do volume que chega às lojas em 8 Maio (em inglês). Mas maio está um pouco longe, então por enquanto chequem o prólogo do livro para aumentar a vontade:
Simon ficou parado e encarou sem expressão a porta da frente de sua casa.
Ele nunca conheceu outro lar. Esse era o lugar que seus pais o trouxeram quando ele voltou da maternidade. Ele cresceu entre as paredes daquela casa geminada no Brooklyn. Ele brincou na rua embaixo da sombra das árvores no verão, e fez trenós improvisados de tampas de latas de lixo no verão. Nessa casa, toda sua família sentou o Shivá depois de seu pai morrer. Ali ele beijou Clary pela primeira vez.
Ele nunca imaginou um dia em que as portas daquela casa estariam fechadas para ele. A última vez que ele viu sua mãe, ela o chamou de monstro e implorou para que ele fosse embora. Ele a tinha feito esquecer que ele era um vampiro, usando o glamour, mas ele não sabia quanto tempo isso iria durar. Enquanto ele ficou no ar gelado do outono, olhando para frente, ele sabia que não tinha durado o suficiente.
A porta estava coberta de símbolos – estrelas de Davi pintadas com tinta, a forma incisa do símbolo de Chai, vida. Teffilin estavam restritos à maçaneta e aldrava. Um hamesh, a Mão de Deus, cobria o olho mágico.
Entorpecido, ele colocou sua mão no mezuzá de metal afixado no lado direito da entrada. Ele viu a fumaça subir do lugar onde sua mão tocou o objeto sagrado, mas não sentiu. Sem dor. Somente uma terrível vazio, crescendo lentamente numa raiva fria.
Ele chutou a parte de baixo da porta e ouviu o eco através da casa. “Mãe!” ele gritou. “Mãe, sou eu!”
Não teve resposta – somente o som dos parafusos sendo girados na porta. Sua audição sensível reconheceu os passos de sua mãe, sua respiração, mas ela disse nada. Ele podia sentir o cheiro acre de medo e pânico mesmo através da madeira.
“Mãe!” Sua voz falhou. “Mãe, isso é ridículo! Me deixe entrar! Sou eu, Simon!”
A porta vibrou, como se ela tivesse sido chutada por dentro. “Vá embora!” A voz dela estava rouca, irreconhecível com o terror. “Assassino!”
“Eu não mato pessoas.” Simon encostou sua cabeça na porta. Ele sabia que provavelmente poderia derrubá-la, mas qual seria o ponto? “Eu disse a você, eu bebo sangue animal.”
Ele ouviu ela murmurar, suavemente, várias palavras em Hebreu. “Você mato meu filho,” ela disse. “Você o matou e colocou um monstro em seu lugar.”
“Eu sou seu filho-“
“Você usa o rosto dele e fala com a sua voz, mas você não é ele! Você não é o Simon!” A voz dela subiu para quase um grito. “Saia da minha casa antes que eu te mate, monstro!”
“Becky,” ele disse. Seu rosto estava molhado; ele levantou suas mãos para tocá-lo e elas voltaram manchadas: suas lágrimas eram sangrentas. “O que você disse a Becky?”
“Fique longe de sua irmã.” Simon ouviu um um ruído de dentro da casa, como se algo tivesse sido derrubado.
“Mãe,” ele disse novamente, mas dessa vez sua voz não subia. Saiu como um sussurro rouco. Sua mão começou a latejar. “Eu preciso saber – Becky está aí? Mãe, abra a porta. Por favor-”
“Fique longe da Becky!” Ela estava andando para longe da porta; ele podia ouvir. Então veio o guincho inconfundível da porta da cozinha sendo aberta, o estalo do linóleo quando ela pisou nele. O som de uma gaveta sendo aberta. Subitamente, ele imaginou sua mãe pegando uma das facas.
Antes que eu te mate, monstro.
O pensamento fez ele voltar a ficar de pé. Se ela o atacasse, a Marca iria aparecer. Iria destruí-la como destruiu Lilith.
Ele deixou sua mão cair e andou para trás devagar, tropeçando nos degraus e na calçada, se encostando no tronco de uma das grandes árvores que sombreavam o quarteirão. Ele ficou onde estava, encarando a porta da frente de sua casa, marcada e desfigurada com os símbolos do ódio de sua mãe por ele.
Não, ele se lembrou. Ela não o odiava. Ela pensava que ele estava morto. O que ela odiava era algo que não existia. Eu não sou o que ela diz que sou.
Ele não sabia quanto tempo ele teria ficado ali, encarando, se seu telefone não tivesse tocado, vibrando no bolso de seu casaco.
Ele o pegou por reflexo, notando que o padrão na frente da mezuzá –Estrelas de Davi interligadas – estava queimado na palma de sua mão. Ele trocou de mão e encostou o telefone em sua orelha. “Alô?”
“Simon?” era Clary. Ela parecia sem ar. “Onde você está?”
“Em casa,” ele disse, e parou. “Na casa da minha mãe,” ele corrigiu. Sua voz soava oca e distante em seus próprios ouvidos. “Por que você não voltou para o Instituto? Estão todos bem?”
“É exatamente isso,” ela disse. “Assim que você saiu, Maryse voltou do telhado onde Jace supostamente estava esperando. Não tinha ninguém lá.”
Simon se moveu. Sem nem perceber o que estava fazendo, como uma boneca mecânica, ele começo a andar pela rua, na direção da estação de metrô. “O que você quer dizer com não tinha ninguém lá?”
“Jace tinha ido embora,” ela disse e ele podia ouvir a tensão na voz dela. “E Sebastian também.”
Simon parou na sombra de uma árvore sem folhas. “Mas ele estava morto. Ele está morto, Clary”
“Então me diga porque ele não está lá, porque ele não está,” ela disse, sua voz finalmente falhando. “Não tem nada lá em cima além de sangue e vidro quebrado. Eles dois foram embora, Simon. Jace foi embora…”

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Sorteio do livro "Sol e Lua - O vampiro encontra o seu sol"

Trago mais uma grande novidade, amanhã o blog completa 1 ano e em parceria com a escritora Erika Monterisi, sortearemos um exemplar do livro "Sol e Lua - O vampiro encontra o seu sol".


Vamos as regras obrigatórias:

  • Seguir este blog publicamente
  • Seguir o twitter da autora @ErikaMonterisi
  • Curtir a página do livro no SKOOB AQUI 
  • Curtir a página do livro no facebook AQUI
  • Residir ou ter endereço de entrega no Brasil
  • Preencher esse FORMULÁRIO
  • Curtir o site do livro AQUI
Postar no comentário a seguinte frase:

Eu quero encontrar o meu sol com o livro da escritora Erika Monterisi.

Quer ganhar mais pontos:

Ao divulgar nas redes sociais você pode a cada divulgação preencher mais uma vez o formulário. Quem divulgar o banner em seu blog poderá preencher o formulário duas vezes.

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Resenha do livro "Sol e Lua - O vampiro encontra o seu sol"

Livro: Sol e Lua - O vampiro encontra o seu sol
Autor: Erika Monterisi
Editora: Litteris Editora
Páginas: 517
Ano: 2011

Sinopse: 
Romance passado no Rio de Janeiro entre um jovem casal, ela uma estudante que vem para o Rio dar prosseguimento aos estudos e Phill um jovem misterioso que busca depois de séculos achar a sua amada, pois ele, um vampiro, busca freneticamente o seu amor para com ela ficar pela eternidade.
O Sol e a Lua, astros enigmáticos, únicos, neste romance servem de referência para realização de um sonho, mas carregam energias capazes de trazer, muitas vezez, o amor e a dor quando se transformam em personagens de carne o osso.

Hanna é uma jovem de 16 anos que se muda de Salvador para o Rio de Janeiro, isso não a agrada muito. Pois as mudanças são muitas, teve que deixar seus amigos de infância, sua escola a qual esta acostumada e seu confortável apartamento.
Assim que chega à cidade, sua melhor amiga Camila que também se mudou para o Rio um pouco antes dela, a convidou para passar uma semana na sua casa em Nova Friburgo, Hanna é claro que topa. Na ida para a cidade ela tem um sonho estranho com um garoto maravilhoso, mas acaba não dando muita atenção a isso. Até que sua amiga a leva para um badalado show que acontece no clube local, e é ai que ela encontra Phill o garoto do seu sonho.
Phill é um vampiro de mais de 200 anos. Apesar de acha-lo familiar, no inicio se sente muito assustada com a sua presença, mas com o passar dos dias se vê irremediavelmente apaixonada por ele. Entre idas e vindas da vida e os sentimentos confusos de Hanna, eles vão vivendo esse grande amor que vem de outras vidas.

"Phill pegou-me no colo e jogou-me no sofá da sala. Ficamos namorando ali por horas. Ele estava atacado, o que era algo ainda mais intenso do que antes, se é que isso era possível. Depois fui ao banheiro, tomei um longo banho e me vesti, voltando para o quarto. Lá ele me aguardava com uma enorme pizza.”
Pg. 414
Quando vi esse livro a principio me encantei pela capa, mas ao tomar conhecimento da sinopse fiquei ansiosa para ler a estória. Eu criei tanta expectativa encima do livro que quando o recebi tive muito medo de me decepcionar com a leitura. Mas agora posso dizer que a Erika Monterisi conseguiu suprir todas as minhas expectativas.

Quanto a Phill o que devo dizer sobre um Deus Grego, um homem que ao mesmo tempo pode ser um guerreiro sanguinário e sem coração e um homem carinhoso e extremamente amoroso. Ou seja, um sonho de consumo de qualquer garota.
Erika me surpreendeu com seus personagens fortes, marcantes e com características especificas de cada um. É uma leitura gostosa, prazerosa e cativante. Cheia de suspense que vão sendo respondidas um pouco por cada personagem da família de Phill.
O final foi o que mais me surpreendeu, mesmo eu imaginando o final e ele acontecer com alguns elementos a mais, não consegui deixar de me emocionar e chorar com o casal.
Phill
Hanna

OBS: Espero que gostem assim como eu e não deixem de comentar.

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Novidades de 2012

Oi gente! Finalmente voltei da minha viagem ao Litoral Norte mais precisamente da Ilha de Cananéia. Tudo foi maravilhoso, inclusive os 10 minutos da queima dos fogos. O céu refletia uma explosão de cores e charme.
Mais voltando ao blog estou muito contente, por mais este ano que estamos juntos compartilhando novidades do mundo literário, afinal no dia 07/01 o Blog Livropraticando completa um aninho.
Agora sei que estavam esperando mais noticias, então vamos a elas:

 
Depois de cogitar mudar o padrão das capas da série, a editora Novo Século voltou atrás e decidiu manter os desenhos que sempre acompanharam cada volume: "Em respeito a opinião dos fãs da série e colecionadores, manteremos o padrão das capas anteriores para os próximos lançamentos da série HON. – Capa para 9º livro da série House Of Night – Destinada."






Confira abaixo a capa nacional e sinopse de Amante da Fantasia, primeiro volume da série Dark Hunter, da escritora Sherrilyn Kenyon laçada pela Editora Novo Século. Esta previsto para ser lançado ainda este mês.

Ficar preso em um quarto com uma mulher é algo formidável. Ficar preso em centenas de quartos durante mais de dois mil anos não é. E ser amaldiçoado dentro de um livro como um escravo sexual para a eternidade pode arruinar até mesmo o dia de um guerreiro espartano. Quando fui evocado para realizar as fantasias sexuais de Grace Alexander, encontrei a primeira mulher na história que me enxergou como um homem com um passado atormentado. Só ela se importou em tirar-me do quarto, levando-me para o mundo. Ela me ensinou a amar outra vez. Mas eu não nasci para experimentar o amor. Fui condenado a uma eternidade de solidão. Como um general, eu tinha aceitado minha sentença havia muito tempo. Ainda assim, encontrei Grace… a única coisa sem a qual meu coração ferido não é capaz de sobreviver. Com certeza, o amor pode curar todas as feridas. No entanto, pode também romper uma maldição de dois mil anos?