sábado, 25 de junho de 2011

Resenha "O Caso Laura"

Livro: O Caso Laura
Autor: André Vianco
Editora: Rocco
Páginas: 272
Ano: 2011
Comprar: Submarino
                 Livraria Cultura



Eu tive o prazer de ganhar este livro autografado, e participar de uma coletiva de imprensa para poucos blogueiros.

Antes de adotar Vianco como seu sobrenome artístico, - que homenageia a cidade de Osasco derivando da Rua Dona Primitiva Vianco - André começou a escrever profissionalmente para a rádio Jovem Pan na seção de humor. Tornou-se redator do departamento de jornalismo da rádio e por lá permaneceu por dois anos.

O autor conta que sempre gostou muito de ler. Lia dos mais variados autores, desde Stephen King a Eiji Yoshikawa. Ele conta também que não foi um determinado livro que o fez decidir ser autor, mas um conjunto todo. E quando ele passava ao papel suas ideias, ele as olhava e gostava do resultado. Caso não fizesse isso, ele ficava com fantasmas ao seu redor, as ideias e seus personagens atormentando-o para serem escritos.

Abalada pela doença do pai e com um passado que lhe pesa na consciência, Laura encontra um pouco de consolo na amizade com Miguel, um homem com quem conversa diariamente em um banco de praça e cujas palavras funcionam como um bálsamo para seu coração dilacerado. O que a jovem não sabe é que seu amigo está sendo observado por Marcel, um detetive particular contratado por um cliente misterioso que se preocupa com ela e desconfia que há algo errado. Paralelamente, acompanhamos a história de Alan, um investigador da Polícia Civil que nunca se recuperou da morte da mulher, assassinada durante uma troca de tiros em plena rua. Suspeito de quatro homicídios, o policial está na mira da Corregedoria e é observado de perto por Gabriela, a bela agente encarregada de verificar se ele é mesmo culpado. Juntos, eles acompanham o caso de Débora, uma viciada em drogas encontrada morta com o rosto desfigurado por golpes violentos. Conforme seu trabalho avança, Marcel percebe que uma aura de mistério cerca Miguel, que só pode ser rastreado até certo ponto. Sentado em um bar de uma comunidade pobre, o detetive particular vê seu alvo sumir dentro de um barraco que parece bastante movimentado. Quando ele finalmente consegue entrar pela mesma porta que seu alvo, uma surpresa: o lugar não passa de um cubículo quente, escuro e sem janelas, inteiramente vazio. Nesse ponto, Marcel já está completamente fascinado por Laura, o que transforma a descoberta da verdade em uma questão de honra.

Para mim foi uma aposta a leitura deste livro, pois não faz muito o meu estilo. Mas, após as primeiras páginas eu não consegui mais parar de ler enquanto eu não vi a palavra FIM.

É um livro sobrenatural, mas sem a linha de vampiros. André consegue nos prender de tal maneira que é impossível parar. Sua escrita de maneira informal, nos deixa acomodados e nos identificamos com o que lemos.

O único ponto negativo para mim foi o final, pois eu esperava que ocorresse de forma diferente, mas tirando isso a leitura foi maravilhosa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário